Alternativas à BR-101 :Desvio torto

Tamanho da letra
Sexta-feira, 28 de dezembro de 2012
Para evitar as longas filas na BR-101, entre Tubarão e Laguna, os motoristas optam por rotas alternativas, como a beira rio, via Sede Náutica, no bairro Passagem, na Cidade Azul. O problema é que a ponte de madeira na divisa entre as duas cidades está interditada desde a semana passada, após a queda de uma das cabeceiras.
 
Com isso, o que parece ser a melhor escolha para evitar os congestionamentos da rodovia federal, termina de forma frustrante por conta da falta de sinalização nas vias de acesso ao local interditado. Existe apenas um placa próxima à Sede Náutica. Antes disso não tem nada.
 
Quem conhece o local desvia pela rua antes da ponte que dá acesso ao bairro Madre, com saída para Laguna. Porém, os motoristas de outras cidades desconhecem a rota e voltam, o que dobra a distância do trajeto a ser percorrido. Alguns chegam a se perder no caminho.
 
Foi o que ocorreu com o casal Anderson Espíndola e Karina de Oliveira. Eles saíram na manhã de ontem de Canoas, no Rio Grande do Sul, e para fugir do trânsito na BR-101 optaram ir pela beira rio. 
 
“Sabíamos que a paisagem compensava o desvio, mas não tínhamos noção do que nos esperava e nem sabíamos que havia um trajeto antes da ponte e poderíamos ter seguido adiante”, reclama Anderson.
 
Conforme o secretário de infraestrutura da prefeitura de Tubarão, Luiz Fernandes Pereira, o Luizinho da Refrigeração, era para o setor de trânsito colocar uma placa para indicar que a ponte estava interditada.
 
“Planejamos isso porque a distância entre a entrada da Sede Náutica e a ponte da divisa entre as cidades é muito grande”, explica.
 
Ruas estão em boas condições de tráfego
Não fosse a interdição da ponte de madeira na divisa entre Tubarão e Laguna, via bairro Passagem, os motoristas poderiam transitar tranquilamente pelo caminho alternativo à rodovia BR-101. 
As ruas estão em plenas condições. Em Tubarão, a secretaria de infraestrutura da prefeitura fez o trabalho de patrolagem poucos dias antes das eleições, em outubro. 
Em Laguna, as máquinas já deveriam estar trabalhando desde ontem, mas o serviço foi adiada em função da chuva. “Assim que o tempo melhorar e a estrada secar, vamos promover as melhorias ao longo de toda a via”, promete o secretário de obras da prefeitura, José Carlos Mendes Neto.
 
Filas nas balsas ainda são poucas
Quem desvia da BR-101 pela rota alternativa em Tubarão deve pegar a balsa para chegar no Mar Grosso, em Laguna. É comum haver filas e até congestionamento quilométricos, em especial durante o Carnaval. De acordo com o proprietário da balsa, Doralino Brustolon, houve um crescimento significativo no movimento, mas nada que altere a rotina. E caso ocorra algo, o prestador do serviço já tem um esquema diferenciado para atender a demanda.
“Normalmente atuamos com uma balsa que suporta 16 carros e um ferry boat com capacidade para 40 veículos. Se percebemos que há um aumento no número de carros, colocaremos mais uma balsa para 16 veículos. Há também um rebocador para dar mais velocidade às balsas”, enumera Doralino.

Fonte: Notisul

Foram encontrados 5068 ítens Visualizando de 1 até 15
[1]   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16